domingo, 2 de março de 2014

Simplicidade

Cada dia mais uma  certeza vai se apresentando na minha vida através das experiências e uma delas é a certeza de que a simplicidade trás com ela a felicidade.

Porém, tenho que admitir que a simplicidade não é tão simples e  concordo com Leonardo Da Vinci que a simplicidade é o mais alto nível da sofisticação!

Para viver a simplicidade tem que se ter vivido a complexidade e a arte nasce aí…  a arte é uma criação sem compromisso, a arte apenas é, como a simplicidade.

Ser simples não é ser simplório.

Ser simples é uma atitude que nasce no coração do intelecto.

 

De uma simples embalagem de cândida e uma bacia de ágata nasce um vaso de flores- arte conceitual.

 

De um brinquedo vintage, anos 50, acomodado numa caixa de acrílico nasce um objeto de arte conceitual- Toy Art

 

 

Ambiente com misturas de móveis de Design e clássicos repaginados com olhar afiado na arte e no garimpo de peças únicas. Misturar antiguidade, design e peças simples com olhar apurado.

 

 

Jarra de prata antiga usada como vaso.

 

 

Garrafas de vinho verde usadas como vaso solitário.

 

 

Peça de design Philippe Starck, ágata e cerâmica pintada a mão.

 

 

Garrafas de vinho branco usadas como castiçal misturadas a um candelabro de cristal.

 

 

Uma tela acadêmica catalogada misturada a pequenos tesouros garimpados em feirinhas e livros de arte,alem de um leque comprado nas calçadas de Barcelona.

 

 

 

Bule herdado da minha mãe e usado como vaso de flores, rosas que eram suas flores prediletas!

 

 

Postado por: neza Comentários: 0 Tags:
sábado, 13 de novembro de 2010

Momentos…


Momento perfeito que o universo nos presenteia…

O som da lenha salpicando no fogo ardente da lareira se alia de modo controversial à  musica delicada que desliza do som dos pássaros!!!

Começa a grande apoteose do entardecer…

Acabamos de almoçar iguarias que posso chamar de manjar dos Deuses! Regado a um vinho branco seco, deliciosamente gelado…

Sathya dorme relaxado ao nosso lado e o sol se põe nas montanhas. Meu amado marido esquenta a casa com o fogo e os passarinhos insistem num canto alegre e saltitante lá fora. O friozinho se instala… o fogo me aquece! Sinto que preciso compartilhar esta simples felicidade.

Saio com minhas pantufas quentes feitas de tricot, por mãos delicadas e habilidosas em algum lugar de Minas Gerais…

Saio para a companhia das montanhas, do vale, do ar frio, das cores de um céu em movimento… em transformação, dos azuis claros e doces aos azuis acinzentados se deliciando com matizes de lilás, rosas e verdes!

O vento gelado movimenta meus cabelos em cachos e me faz respirar. Um frescor limpa meu ser enquanto um latido longinquo me faz lembrar de meu amor a esta roça simplesmente erudita… e o amor incondicional dos cãezinhos!

Meu coração me abraça!!!

Permaneço imóvel! Ficaria assim até morrer! Trasmutar…

Perfeita harmonia com a natureza, com o silencio. Com meu silencio interno… Isto me faz feliz, me conforta, me traz beatitude, paz!

Não quero voltar a TV, ao comercial, ao material, à gritaria … às vozes que machucam ! À tudo que não é arte, à tudo que se vende e se compra, que é infinitamente insaciável. Aquilo que é vulgar…

Contemplo com curiosidade o vale, as montanhas… fortes e suaves. Nobres! Sinto o cheiro da lenha que sai do nosso chaminé. Meu lindo cãozinho branco me acompanha…

Meu amado marido fotografa, eternizando um momento de pura poesia! Fico assim… e medito!

A Lua acaba de nascer para nós… aqui neste planeta Terra, num lindo céu azul acinzentado. Ela brilha como um diamante. Uma casca de unha em forma de Pura Luz!

Muita luz para todos, com amor

Neza

Postado por: neza Comentários: 13 Tags:
domingo, 24 de outubro de 2010

Domingo pacífico.

Domingo, 24 de outubro de 2010

Sabe o que me toca a alma e me emociona?

A pureza, o puro amor, real e incondicional, aquele que brota da alma cristalina, do acreditar, das coisas simples!

Percebo que muitas vezes demonstro meu amor em detalhes tão pequenos e íntimos que talvez  ninguém possa notar, mas não me importo por que os faço sem intenção, eles simplesmente brotam do nada.

Hoje, enquanto o domingo se esvaia… eu  vagava pela casa e sem nem saber por que, seguida por uma força incontrolável fui até o jardim passear catando  pequeninos jasmins ainda frescos caídos na espreguiçadeira que fica perto da fonte. Peguei um a um… delicadamente e os depositei num bol de murano, de beleza infinita e cor rosa profundo… que fica em nosso living principal.

Enquanto as colocava a nadar na água cristalina, mentalmente as ofereci ao meu amado marido e  neste mesmo instante, me  lembrei de quantas vezes fiz isto para meu filho ou minha filha…  ou até para alguém convidado que estava para chegar!

Nestes meus atos amorosos e silenciosos sinto que envolvo meu lar numa áurea de profundo amor e proteção divina.

Gosto de estar neste estado amoroso… me sinto em harmonia com meu ser!

Desejo um bom final de domingo e uma semana de amor aos nossos semelhantes !

Com amor, Neza

Postado por: neza Comentários: 2 Tags: